22 de maio de 2019

A melhor versão das minhas pestanas

Sabem aquela sensação de querer fazer uma coisa, mas que não sabem se vale a pena, se vai resultar ou se vai ser apenas dinheiro deitado fora?! Era o que eu sentia em relação a coisas como permanente de pestanas ou limpeza de pele. E é mesmo sobre a permanente de pestanas que hoje vamos falar. 
Recentemente fiz permanente de pestanas, com uma pessoa de quem eu já conhecia bem o trabalho e na qual confiava plenamente. No entanto, e uma vez que não conhecia ninguém que já o tivesse feito, estava um tanto ou quanto receosa em fazer a permanente de pestana. 

O PROCEDIMENTO

Para a realização da permanente de pestanas tive de ir com as pestanas limpas e por isso até optei por não me maquilhar. Todo o processo demorou pouco mais de uma hora e é algo completamente indolor. Ao contrário do que estava à espera o tempo passou muito bem e consegui não adormecer... (eheheh) Estava ansiosa para ver o resultado final. 


O RESULTADO

As fotografias do antes e depois (que são da autoria da Marisa) não deixam margem para dúvidas! Simplesmente não parecem as mesmas pestanas! Confesso que nos primeiros dias até me fazia confusão o facto de, por vezes, bater com as pestanas na pálpebra de tão curvadas que estavam. Agora sim, sei o que é uma máscara de pestanas fazer o efeito de pestanas postiças. Agora sim, olho de cada vez que passo em frente a um espelho para apreciar as minhas pestanas.

OS CUIDADOS

No dia seguinte à realização da permanente de pestanas não utilizei máscara de pestanas por indicação da Marisa (mas nem me importei, elas estavam lindas!!). Tirado isso não tenho tido muitos cuidados específicos, à excepção de não utilizar desmaquilhante bifásico nos olhos.

O PREÇO

Tudo isto é muito bonito, mas afinal quanto custa a permanente de pestanas?! 
A resposta é simples, com a Marisa Reis, que é a profissional com quem eu aconselho a fazer (em Viseu) a permanente custa 29€ sendo que esta dura durante dois meses.

A SURPRESA 
Ao saber da existência deste post a Marisa Reis, decidiu oferecer-vos 10% de desconto na permanente de pestanas utilizando o código MilCoisas. O melhor de tudo é que podem utilizar o código quantas vezes quiserem.
Contactos da Marisa: Facebook, Instagram

Quem já fez ou tem curiosidade em fazer permanente de pestanas?

P.S. Este post não é patrocinado.



2 de maio de 2019

Fiz dois piercings: a minha experiência 1 mês depois


Desde que me reconheço como gente que me lembro de pedir à minha mãe para fazer um segundo furo. Primeiro a resposta era sempre "quando fizeres dezoito anos", mas com o aproximar da data a resposta passou a ser "quando saíres de casa e fores independente".  Pois é, já saí de casa há quase sete anos e sou independente financeiramente há mais de um ano. O tempo foi passando e eu nunca mais me decidia, havia alturas em que tinha mais vontade do que outras, mas nunca tomava a iniciativa, havia sempre uma desculpa...
Até que, numa fase em que quase entrei em esgotamento, decidi que tinha de deixar de arranjar desculpas para quase tudo na minha vida e tinha que arriscar, e uma das atitudes que surgiu deste deixar de lado as desculpas, foi, finalmente furar novamente as orelhas. 

15 de abril de 2019

5 dicas para voltar ao equilíbrio


Sinto que digo isto muitas vezes, mas às últimas semanas, meses até, têm sido de um cansaço físico e psicólogo quase extremo!
O stress de ter uma péssima chefe que nos questiona é rebaixa a todo o momento  o stress inerente do período de avaliações, a preparação de um sem número de datas comemorativas, aliadas à tentativa de passar mais tempo de qualidade em casa sem estar sempre a pensar no trabalho fizeram com que me desligasse de muitas coisas incluindo o blog.
É como fazer para voltar à normalidade, a sentir-me bem depois deste período tão intenso?!

ALTERAR A DECORAÇÃO PARA SENTIR MAIS CRIATIVA


é sempre bom fazermos algumas alterações no que diz respeito à decoração de um espaço em que passámos muito tempo, mas quando estamos a passar por uma fase de (quase) crise existencial estas alterações fazem ainda mais sentido. Começa por utilizares o Pinterest como forma de inspiração e pesquisa bem o que precisas (não vale a pena saíres de casa para comprares decoração ou itens de organização se não sabes ao certo o que tens em casa). Depois tira uma manhã ou uma tarde para te dedicares inteiramente àquele projeto. Vais ver que quando o terminares vais estar cheia de vontade e de ideias  para trabalhar.


VOLTAR A FAZER EXERCÍCIO FÍSICO


Em alturas de grande stress em que centras todo o teu tempo e energias num só projeto, com certeza que o exercício será uma das coisas que vais deixar de lado. Comigo foi e tive cerca de um mês sem por os pés no ginásio. Apesar de sentir a necessidade gritante de ir ao ginásio como forma de esvaziar a mente, a verdade é que sentia que o tempo que ia estar no ginásio devia ser aproveitado para trabalhar. Voltar a fazer exercício deu-me muita energia extra e têm-me ajudado a sentir vontade de fazer mais coisas. 

VOLTAR A PRATICAR UMA ALIMENTAÇÃO MAIS SAUDÁVEL


Nos momentos em que me sinto muito stressada a minha alimentação altera-se por completo. Deixo de ter tanto apetite e só me apetece comer porcarias doces e salgadas. Por isso em fase de voltar ao "normal" há que dar espaço a uma alimentação mais regrada e saudável. 

PLANEAR E TRAÇAR NOVOS OBJETIVOS


Nesta fase do processo (depois de fazer alterações na decoração, depois de votares a fazer exercício e a comer melhor) com certeza que já tens em mente muitas coisas que queres fazer. Novos projetos, ideias para os teus projetos já existentes e acima de tudo vontade de fazer mais e melhor. Por isso nada melhor que olhares para as metas que traçaste para  teu ano e criares novos objetivos para atingir a curto, médio ou longo prazo. 



REFLETIR SOBRE O QUE APRENDEMOS NESTA FASE MENOS BOA


Não adianta passar por uma fase menos boa se não tirares nenhuma lição positiva dali. Pára e reflete sobre aquilo que poderia ter sido diferente para numa próxima vez não cometas os mesmos erros. Pára e reflete sobre aquilo que te trouxe de bom para poderes utilizar e otimizar no teu dia a dia.  





PS. Escrevi este Post enquanto estou no ginásio

12 de abril de 2019

Como sobreviver ao período de avaliações

O período de avaliações é sempre um verdadeiro desafio à gestão de stress de qualquer educador ou professor independentemente de terem que lidar com a avaliação de um ou mais grupos/turmas. Este período de avaliações também depende muito de instituição para instituição pelo que podemos ter de lidar com avaliações trimestrais ou semestrais (como é o meu caso).


AS OBSERVAÇÕES INDIVIDUAIS TÊM QUE ESTAR EM DIA

Quem diz observações(na educação de infância), fala em instrumentos de avaliação nos restantes níveis de ensino. Uma vez que as observações individuais são a base da minha avaliação é necessário tê-las em dia, organizadas e categorizadas.

Por exemplo: Eu utilizo um caderno sem linhas dividido em 20 partes (número de crianças atual do meu grupo) e em cada uma das partes escrevo as observações acerca determinada criança. Tento organizar este caderno pelo menos uma vez por mês para ter sempre tudo em dia.

  

COMEÇAR COM BASTANTE ANTECEDÊNCIA

O planeamento antecipado é a base da produtividade, por isso gosto de começar a planear este período tão stressante com bastante antecedência. No meu caso, eu trabalho com grelhas de avaliação em que todas têm a mesma base, mas são diferentes de criança para criança conforme os objetivos que têm ou não adequiridos, por isso, assim que dei por encerradas as avaliações do 1.º semestre alterei logo todas as grelhas (gerais e individuais) que serão usadas na avaliação final.

Nos restantes níveis de ensino, será facilitador saber exatamente os dias em que serão dadas as provas para assim se planear de modo a ter todos os testes prontos com um mês de antecedência. 


DEFINIR UM PLANO OU ESTRATÉGIA DE TRABALHO

Sabendo quando será o próximo período de avaliação deverei planear-me de modo a começar a trabalhar com um mês de antecedência e reservar uma semana para rever todas as avaliações com calma.
Desta forma, o meu plano de trabalho começa pelo preenchimento das grelhas gerais do grupo que são apenas de uso e organização pessoal, depois preencho todas as grelhas individuais de 0-1 ano e só depois de terminadas é que passo para as de 1-2 anos, após ter todas as grelhas preenchidas passo para a realização dos textos individuais.


ACREDITAR QUE NADA É IMPOSSÍVEL

Durante o período de avaliação do 1.º semestre pensei muitas vezes que não ia conseguir cumprir os prazos porque os níveis de ansiedade e de cansaço estavam altíssimos. Contudo, uma das minhas melhores estratégias foi acreditar que era possível, não stressar sempre que pegava nas grelhas e aproveitar todos os pequenos momentos para trabalhar. Desta forma, consegui terminar todas as avaliações com uma semana de antecedência que me possibilitou rever cuidadosamente toda a estrutura e conteúdo de cada avaliação. 


8 de abril de 2019

Como organizo o meu mês no Calendário Google

A organização é essencial no dia a dia de qualquer pessoa que queira ser bem sucedido em qualquer área da sua vida. Depois de ter passado por tempos meios conturbados em que me sentia sem rumo e sem foco, heis que decidi parar para me planear. Gosto de usar vários métodos e aplicativos de organização, neste sentido hoje decidi partilhar convosco  como eu me organizo utilizando o Calendário da Google.


Esta é a visão geral do Calendário Google no computador, podem alterar o tipo de visão para Dia, Semana, Mês, Ano, Agenda ou 4 Dias, no entanto eu adoro ter a visão de todo o mês em bloco. Uma particularidade desta agenda é que podemos criar vários Calendários de acordo com as nossas necessidades. Por exemplo, eu tenho o calendário Pessoal, para os meus compromissos pessoais, o Aniversários, para marcar todos os aniversários das pessoas que me são importantes, o Mil Coisas Por fazer, para organizar o blog, o OSZ para me organizar quanto ao meu trabalho e o Rotina, para organizar todos os blocos do meu dia (no entanto trata-se mais de um calendário de referência e por isso raramente está selecionado). Todos os restantes calendários, já vêm com o aplicativo.


Para iniciar a organização do meu mês eu gosto de planear cada área da minha vida de cada vez, para tal, começo por selecionar o calendário Holidays in Portugal para ter noção de todos os feriados e de seguida seleciono os calendário de aniversários para ver se tenho ou não de comprar presentes ou preparar algo especial. 


Para a criação de um Evento (na versão do computador) basta clicar no dia pretentido e parece logo uma janela onde escrevemos o nome do evento e selecionamos o calendário pretendido. Para uma organização rápida isto basta, mas eu gosto sempre de detalhar o máximo possível para assim poder ter acesso a todas as informações num único lugar.



Para tal, basta selecionar o Evento e carregar no lápis que diz "Editar evento". Desta forma, abre uma janela em que podemos detalhar tudo o que precisámos incluindo, local, hora, agenda, código de cores, bem como adicionar descrição ou anexos e convidar pessoas para esse evento. 



Para a organização do blog eu costumo utilizar um código de cores. Começo por distibuir todas as ideias de post para o mês e de seguida entro em cada evento e coloco algumas informações importantes na descrição do evento, como o que é necessário fotografar, pontos essenciais do post etc. Por fim seleciono a cor de cada evento de acordo com o estado atual do post: vermelho para posts que quero fazer mas que ainda não comecei, laranja para posts que já estão de alguma forma em andamento e amarelo (cor padrão do calendário) para posts prontos e agendados.

Sempre que quero fazer algo relacionado com o blog, mas que não se trata de um post gosto de colocar a verde para destacar.


Relativamente à organização do meu trabalho com o Calendário Google este é mais simples já que tenho sempre a mesma rotina diária e semanal e por isso acabo por colocar à segunda-feira como evento de Dia Todo o tema da semana, e depois coloco a atividade a realizar em cada dia no seu devido horário.


Uma vez que todas as segunda-feiras são destinadas ao Dia do Brincar e que a sexta tem como foco a Hora do Conto criei uma periodicidade personalizada para todas as segunda e sextas até ao final do período de lecionação.


O calendário Rotina, prende-se essencialmente com a organização dos meus dias de trabalho em blocos de tempo para que eu me possa cobrar a realização ou não de determinadas ações.


Esta é a visão geral do meu Calendário Google com todas as minhas agendas selecionadas, mas como referi anteriormente podemos apenas selecionar apenas alguns dos nossos calendários. Também é importante referir que é possível partilhar calendários com outras pessoas e que como é um aplicativo da google sincroniza-se rapidamente com todos os dispositivos (computador, telemóvel e tablet).